quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Quase Metade de Portugal na Pobreza

Isto não é profecia da desgraça. No entanto, um lado de mim inclina-se para o pessimismo (vá-se lá saber porquê!!!). Caminhamos a passos largos para o fundo.

A Pobreza que temos em Portugal é uma vergonha - quem o diz é Fernando Nobre, fundador e presidente da AMI, sem medo do politicamente incorrecto - "garanto que em Portugal temos uma pobreza estruturada acima dos 40%."

E salientou: "Há 100 jovens licenciados a sair do país por mês, enfrentamos uma nova onda emigratória que é tabu falar. Muitos jovens perderam a esperança e estão à procura de novos horizontes... e com razão".

Diz ainda, e muito bem, que "não é justo que alguém chegue à sua empresa e duplique o seu próprio salário ao mesmo tempo que faz uma redução de pessoal."

Quanto a mim também acho nojento haver os que "acumulam reformas que podem chegar aos 20 mil euros quanto outros vivem com pensões de 130, 150 ou 200 euros..."

E ecoam aos nossos ouvidos vozes melodiosas, mitológicas, falinhas mansas, a procurar tapar ainda mais a vista aos cegos, dizer que a taxa de pobreza é de 18%.

"Os números dizem 18% de pobres... Não me venham com isso."

"É precisa prudência, bom senso e cuidados com os cantos da sereia".

"Combater a pobreza é uma causa nacional."

Só com vontade política é possível erradicar a pobreza.

Não vão em cantos de sereias!

2 Comments:

Lídia Craveiro said...

Concordo inteiramente consigo, mas parece-me que o cenário poderá ser ainda pior, pois ainda existe muita pobreza encoberta,de quem tem vergonha e não diz, pois acha que a culpa de não ter que comer é sua.
Bom trabalho!

Je Vois la Vie en Vert said...

Não seria tão radical como tu mas é verdade que começa a haver uma grande diferença entre muito ricos (Vergonhosamente ricos...) e muito pobres (VERGONHOSAMENTE pobres).
O país e os políticos têm que fazer alguma coisa conta isto mas cada um também tem o seu papel para ajudar os outros.

Beijinhos

Verdinha