terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Banco de Partilha Social

Abre no primeiro dia de 2014 o Banco de Partilha Social

Este Banco tem como objectivo criar, em cinco anos, 20 mil postos de trabalho e, ao mesmo tempo, apoiar milhares de idosos diariamente. 


Não deixem de conhecer e apoiar este projecto inovador.


Bom 2014 para todos!


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Gritante!

(Reportagem do jornal Público - SOS na zona pobre)

Mas, por exemplo, há dinheiro para pagar a Instituições quando as Comissões de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) vêm retirar os filhos, em vez de os manterem nas famílias, com ajuda.

"O que se esperaria do sistema é que ajudasse as pessoas a romper o círculo da pobreza e da exclusão."

"Não há mobilidade social ascendente." 
Pois não, assim não pode haver!


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

O Sol do Mendigo

"Olhai o vagabundo que nada tem
e leva o sol na algibeira

Quando a noite vem
pendura o sol à beira de um valado
e dorme toda a noite à soalheira…

Pela manhã acorda tonto de luz.
Vai ao povoado
e grita:
- Quem me roubou o sol que vai tão alto?

                     E uns senhores muito sérios rosnam:
                     - Que grande grande bebedeira!".
Manuel da Fonseca


Dois mil milhões de pessoas têm deficiências nutritivas, enquanto quase 500 milhões sofrem de obesidade.

«Solução está nas políticas públicas

terça-feira, 1 de outubro de 2013

"É dramático" o contraste entre países ricos e países pobres no diagnóstico e tratamento do cancro

Porque "nem todos os doentes com cancro beneficiam dos avanços que têm sido alcançados no tratamento da doença"; "a diferença entre ricos e pobres, pessoas com mais ou menos instrução e entre o norte e o sul do planeta é substancial e continua a aumentar".


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

«a pobreza mobiliza muita energia mental»

Segundo um estudo publicado nos Estados Unidos, «Os esforços para enfrentar problemas materiais básicos esgotam a capacidade mental das pessoas pobres».

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Portugal não tem nenhum plano de luta contra a pobreza

Portugal encontra-se em muitos indicadores numa situação desfavorável, como é o caso da taxa de risco de pobreza, da taxa de pobreza infantil, do rácio das desigualdades entre ricos e pobres, da taxa de desemprego; no entanto, falta-lhe uma estratégia nacional contra a pobreza.

Visando contribuir para a definição dos programas operacionais nacionais, a Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN Portugal) enviou ao Governo e aos partidos políticos um documento com propostas concretas, onde propõe planos locais de combate à pobreza e à exclusão social que tenham em atenção as necessidades locais e os grupos mais vulneráveis.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Os pobres dos mais pobres

Cáritas atenta à nova pobreza

"Temos neste momento famílias em Portugal com zero rendimentos. Já acabou o Subsídio de Desemprego e também as economias e o apoio da família. Quando chegam aqui já não ganham nada, mas têm a casa para pagar. A casa é a primeira coisa que as pessoas deixam de pagar. Quando aqui chegam já deixaram de pagar a electricidade e até a água. Já vêm com dívidas de quatro ou cinco mil euros e é impossível para uma instituição como a nossa dar ajuda desse montante. O problema da habitação é seriíssimo."


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Em Portugal... onde os ricos são os donos, aos pobres vai o mal...

«Dizem-lhes que, se não abortarem, tiram-lhes os bebés. Há uma cultura de medo, que é preciso denunciar. Isto não é proteger os menores. Há coacção psicológica». 
(Leonor Ribeiro e Castro) 

«A pobreza nunca é o factor determinante para retirar um menor». «O que acontece é que a pobreza leva à desorganização, falta de rotinas, de higiene e de cuidados de saúde que põem as crianças em risco». 
 (Dulce Rocha) 

E a culpa é de quem?! 
Querem lá ver que as oportunidades de vida de quem nada tem, ou tem pouco, são iguais às das pessoas de mais posses?! 

E, então, a solução encontrada pelos génios, para melhorar as situações, passa pelo não direito a ter (os) filhos! Boa! Estamos mesmo no bom caminho!
Isto é que é criar condições!