quinta-feira, 20 de novembro de 2008

As crianças não são objectos


No dia 20 de Novembro de 1959, por aprovação unânime, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração dos Direitos da Criança.


Quando a Declaração completou 30 anos, em 20 de Novembro de 1989, a ONU também aprovou a Convenção sobre os Direitos da Criança, um ano depois considerada lei internacional.




Faltará muito, ainda, para que os direitos de todas as crianças sejam respeitados?

5 Comments:

Cátia said...

No dia Universal da Criança, nada como lhes dedicar a atenção... A eles, ao bem precioso da Humanidade, e aos tantos milhões que ainda sofrem...

beijinhos

Ana Martins said...

Maf_Ram,
o Dia Inernacional da Criança deveria ser todos os dias.
Todas as crianças têm direito a amor, carinho, cama, mesa, higiéne e conforto.
Infelizmente muito se fala, mas muito pouco se faz.

Beijinhos

Ferreira-Pinto said...

Mais do que "boas intenções" começa a ser necessário, e cada vez mais, "boas acções".
No domínio da prevenção, do apoio social e da repressão aos que praticam crimes por acção ou por omissão contra as crianças.

Tiago R Cardoso said...

Mendigo o direito á felicidade para todos.

Mendigo a utopia da felicidade, que fazer?
Sou um mendigo sonhador.

MaF_Ram said...

Cátia,
As crianças são os futuros homens e mulheres da sociedade...
quando lhes são negados direitos em crianças, que adultos serão eles?
Beijinhos


Ana Martins,
é muito triste que tanta gente seja insensível ao ponto de não amar os próprios filhos de modo a proporcionar-lhe tudo a que têm direito. Eles não pediram para nascer...
Beijinhos




Ferreira-Pinto,
"boas acções"... dizes bem!
Lembrei-me agora de filhos que batem nos pais... e até me arrepiei... Não serão certas omissões relativas às crianças, como um negar de direitos, que as transformam em delinquentes juvenis?!



Tiago,
A felicidade é um direito a que todos têm desde o berço, que não deveria ser necessário mendigar.
Mas se calhar tens razão... esta ainda é uma utopia para tantos.