segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Um bom Natal para todos!

E que em 2010 os presépios sejam cada vez menos de lata.


(Rui Veloso - Presépio de lata)

Três estrelas de alumínio
A luzir num céu de querosene
Um bêbedo julgando-se césar
Faz um discurso solene

Sombras chinesas nas ruas
Esmeram-se aranhas nas teias
Impacientam-se as gazuas
Corre o cavalo nas veias

Há uma luz na barraca
Lá dentro uma sagrada família
À porta um velho pneu com terra
Onde cresce uma buganvília

É o presépio de lata
Jingle bells, jingle bells,

Oiçam um choro de criança
Será branca negra ou mulata
Toquem as trompas da esperança
E assentem bem qual a data

A lua leva a boa nova
Aos arrabaldes mais distantes
Avisa os pastores sem tecto
Tristes reis magos errantes

E vem um sol de chapa fina
Subindo a anunciar o dia
Dois anjinhos de cartolina
Vão cantando aleluia

É o presépio de lata
Jingle bells, jingle bells,

Nasceu enfim o menino
Foi posto aqui à falsa fé
A mãe deixou-o sozinho
E o pai não se sabe quem é

É o presépio de lata
Jingle bells, jingle bells

5 Comments:

Daniel Silva (Lobinho) said...

Nao deixo nunca de vir aqui, mas hoje...

*** FELIZ NATAL ***!

beijinhos amigos

Possato Jr. said...

Olá!!!

Faz tempo que não venho aqui! Foi um ano de muito correrio...

Não que eu tenha me deixado levar pela lógica do capitalismo neoliberal.

Pelo contrário, foi justmente no combate a ele que consumi meu 2009.

Adorei o poema!!! Um dos melhores que já li!

Feliz Natal!!!

Paz e Bem!!!

Ana Campos said...

Feliz Natal para si e para todos.

Rui Figueiredo Vieira said...

Grande abraço. Feliz Natal

Ana Campos said...

FELIZ ANO NOVO.
E que para o próximo ano seja tudo, pelo menos um pouco melhor para todos.

beijinhos