sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A Luta que não pode parar

Combater a Pobreza e a Exclusão Social

O combate à Exclusão Social faz-se através de um duplo processo de interacção positiva entre os indivíduos excluídos e a sociedade, denominado Integração Social, que passa por duas vias: a da inserção e a da inclusão.
Este processo, de Integração Social, viabiliza o acesso às oportunidades da sociedade a quem dele estava excluído, permitindo a retoma das relações interactivas entre o indivíduo excluído e a sociedade.
Assim, pela inserção, os indivíduos tornam-se cidadãos plenos; e pela inclusão, a sociedade permite e acolhe a cidadania. Ou seja: a inserção na sociedade é uma escolha do indivíduo de aceder às oportunidades que a sociedade oferece, ao mesmo tempo que tem de haver inclusão da parte da sociedade, acolhendo os indivíduos, organizando-se para abrir as oportunidades para todos, de modo equitativo.
Se, por um lado, a sociedade tem de ser inclusiva, removendo e minimizando os factores de exclusão de natureza estrutural e conjuntural, e reforçando e maximizando oportunidades; por outro lado, não se pode incluir quem não quiser ser incluído, o que quer dizer que o indivíduo tem de se esforçar para remover e minimizar os factores de exclusão que estão ao seu alcance, ao nível individual e familiar, promovendo capacidades e competências individuais e familiares, no sentido da sua inserção na sociedade que o envolve.

2 Comments:

Ana Martins said...

Boa noite,
há muito que já não passava aqui.
Combater a pobreza está cada vez mais difícil.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Lídia Craveiro said...

Concordo inteiramente consigo. No entanto, não me parece que isso seja uma prioridade deste governo. Por cá a dita vai aumentar e de que maneira. Infelizmente as pessoas acham que as desgraças do país está a cargo dos beneficiários de RSI e da formação profissional financiada. Nada mais errado, no entanto a mensagem passada é essa, e, num país onde não há nada, é fácil atirar as culpas ao elo mais fraco.